Instituto Musical Darezzo

O Local Certo para Você Aprender Música Online

As Cordas do Violão – Como são Fabricadas?

AS CORDAS DO VIOLÃO

Se você está aprendendo a tocar violão ou já toca, ficar em contato com as cordas do violão é uma constante na sua vida, seja para tocar, limpar ou trocar. E diante da grande diversidade de marcas de encordoamentos encontrados no mercado atualmente e seu uso constante, você já parou para se perguntar como são produzidas as cordas do violão? Ficou curioso?! Então não deixe de conferir o post de hoje! Não perca!

As cordas é um elemento que influencia mais do que imaginamos no som produzido pelo violão, sendo um dos fatores responsáveis para que o violão tenha o som que você ouve. E muitas vezes não damos a devida atenção a esse fator. Então, se quiser entender um pouquinho mais sobre as cordas do violão, veja abaixo como é feito o seu processo de fabricação.

 

As Cordas do Violão

Uma corda se divide em duas partes chamadas de “núcleo ou alma” e “capa exterior ou revestimento”.

 

AS CORDAS DO VIOLÃO

Partes que compõem uma corda de violão: núcleo (ou alma) e capa exterior.

O núcleo é o coração da corda de violão e seu fio principal. O material de produção é algum metal, tal como aço, níquel, entre outras, ou pode ser feito também de nylon. Normalmente o formato do núcleo pode ser hexagonal ou circular.

 

AS CORDAS DO VIOLÃO

 Núcleo em formato hexagonal.

Já a capa exterior pode ser feita de aço inoxidável, cobre, bronze, prata, seda, entre outros. Alguns instrumentos utilizam cordas inteiramente trançadas, sem núcleo.

Processo de Fabricação das Cordas do Violão

Veja o vídeo abaixo que mostra o processo de fabricação das cordas. Muito interessante!

No processo de fabricação das cordas de um violão é preciso examinar primeiramente o núcleo do fio de aço, por exemplo, em um microscópio, onde a imagem é ampliada para verificar se não há falhas.

Após aprovado no teste anterior, o fio passa por um processo para medir a sua espessura, certificando que está no tamanho ideal. Ele então passa por um teste de cordas, onde o fio é esticado e depois torcido, testando sua tensão, força e elasticidade para averiguar o quanto o material consegue suportar até se romper.

Depois, as ponteiras ou “bolinhas”, são selecionadas de forma que tenham sempre o mesmo tamanho e então são fixadas no fio. O fio já com a ponteira passa pelo processo de revestimento, onde um fio de níquel, por exemplo, é enrolado por toda a extensão do núcleo para que ele produza tons mais graves, sempre verificando se não existe folga em todo o seu comprimento. Você já reparou que normalmente as três últimas cordas do seu violão são diferentes das duas primeiras? É por causa desse processo.

Há também cordas com o núcleo feito de nylon, e que seguem basicamente os mesmos processos de produção que as de aço, modificando apenas o material em que a corda será revestida.

As cordas produzidas são separadas por tom e enviadas para o final da linha de produção, onde são enroladas e empacotadas em embalagens plásticas individuais. E de lá elas seguem para as lojas, onde você pode escolher sua marca favorita, levar para casa e tirar um som.

Interessante, não é?

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta Nossa página no Facebook!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *