Instituto Musical Darezzo

O Local Certo para Você Aprender Música Online

Tensão das Cordas para Violão

TENSÃO DAS CORDAS DO VIOLÃO

Para ter um bom desempenho do seu violão, é vital escolher as cordas que melhor se adaptem ao seu instrumento, timbre e estilo. Por isso, hoje vamos falar sobre a tensão das cordas, que é um dos elementos que fazem com que a corda do violão tenha o som que você ouve, para te ajudar a escolher a melhor opção para o seu violão. Confira!

Existem no mercado diversas cordas de violão e a dúvida que muitos violeiros têm é de qual corda usar? O mais comum é escolherem as cordas pelo preço, que varia em média entre R$20,00 a R$ 40,00 reais. Mas é essencial escolher as cordas que melhor se adaptam ao seu instrumento, devendo a espessura das cordas sempre ser levada em consideração, pois afeta a tocabilidade e pode afetar a regulagem do tensor.

 

O que é Tensão das Cordas?

Tensão ou calibre é o diâmetro ou espessura da corda. Assim, quando dizemos que um encordoamento de violão é 0.10 ou 0.11, significa que a corda mais fina do jogo possui este diâmetro. Lembrando que, não existe uma regra específica para a escolha, pois dependerá muito do tipo de violão que utiliza e de como você toca.

Quanto menor o diâmetro da corda, menor a tensão, assim a corda fica mais leve e macia no braço, facilitando a utilização de algumas técnicas. Aumentando o calibre, aumenta-se a necessidade de exercer maior pressão sobre as cordas, assim quanto maior a tensão mais força o músico exercerá pra conseguir tocar.

Mas o que essa tensão muda, na hora de escolher?

Basicamente, o primeiro detalhe que muda com a tensão é a textura sonora, variando em timbres aveludados, encorpados, mais graves, mais brilhantes e etc, podendo também afetar o volume e a tocabilidade. Veja abaixo.

Tipos de Tensão

 

curso de música

Geralmente, uma tensão mais baixa possui um som mais grave e com menos brilho, entretanto o som é mais encorpado. Já uma tensão mais alta, a tendência é que o som possua mais brilho e o timbre fica um pouco mais metálico, podendo também ter bons sons graves sem perder os agudos.

  • Tensão Leve. 0.8

É uma tensão muito leve, em que as cordas parecem quase um fio de cabelo. Possui um som médio-grave fraco, sem muito volume e desafina facilmente. É um encordoamento bem macio e bom para solos que exijam execução de técnicas em alta velocidade. Entretanto, encordoamentos dessa tensão são muito frágeis e podem se romper com facilidade, principalmente se o músico não estiver adaptado com esse tipo de encordoamento.

  • Tensão Média Leve. 0.9

 É a tensão mais utilizada. Possui um som médio-grave fraco, desencorpado e desafina facilmente. É um encordoamento bem macio e bom para solos, sendo a mais pedida pelos iniciantes e solistas.

  • Tensão Média. 0.10

É uma tensão bastante versátil, possui um som doce, caracterizado por ter bastante médios e graves. Tem um timbre mais encorpado do que todos os outros jogos, podendo ser usada tanto para base quanto para solos que exijam velocidade.

  • Tensão Alta. 0.11

Esse tipo de encordoamento possui fortes graves e o som brilhante. Entretanto não é muito indicada para iniciantes e fazer solos.

  • Tensão Alta. 0.12

Nesta tensão a corda é bem mais rígida, o que dificulta a realização de algumas técnicas. Possui bons agudos e fortes graves, ótimo volume e brilho.

  • Tensão Super Alta. 0.13

A corda é extremamente dura e pesada. Se o músico não tiver um bom preparo muscular nas mãos, provavelmente sentirá dificuldade ao tocar com esta numeração. Possui timbre bastante metálico, com muito agudo e volume alto. Como a corda é muito dura ela é mais utilizada em violão de marca e guitarras.

Alguns violonistas mais experientes, para ter uma maior flexibilidade no potencial do instrumento, costumam combinar dois até três conjuntos de cordas ao mesmo tempo. Esse processo é chamado de “encordoamento híbrido”, visto que poucas marcas são híbridas, os instrumentistas “customizam” para ter uma maior dinâmica do instrumento. Contudo, não é indicado para um leigo fazer, pois pode empenar o instrumento.

É importante salientar que você pode usar tensões diferentes em outras afinações, isso fica a gosto do violeiro. Mas, evite usar encordoamentos com tensão inferior ou superior a do seu violão para não ter problemas como desvantagens técnicas, sonoras, ou outras relacionadas a desempenho e também ao instrumento. Prefira sempre comprar encordoamentos da mesma tensão do seu violão!

 

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *